Temendo “novo 2018”, Lula ja pensa em possíveis candidatos para 2026; veja opções

Lula pensa em opções para substitui-lo em 2026 (AP Photo/Eraldo Peres, File)

Mesmo recém-empossado como Presidente da República, Luiz Inacio Lula da Silva (PT) Ja mira 2026 e pensa em nomes que podem sucedê-lo na proxima eleição presidencial.

O Presidente já avisou que não será candidato à reeleição e busca possíveis candidatos para acabar com adependência que a esquerda parece ter de seu nome.

Evitar retorno de Bolsonaro

Dois factores, no entanto, fazem com que a escolha seja delicada. O primeiro, e mais valide, e o temor de ver Jair Bolsonaro (PL) ou algum de seus aliados no novamente no poder.

Apesar de um governo cheio de polêmicas e decisões questionáveis, Bolsonaro segue com uma base forte e perdeu no ano passado por apenas 1.8% dos votos válidos: 50.90% and 49.10%.

Da última vez que o ex-presidente enfrentou um petista que não Lula na eleição, derrotou com facilidade Fernando Haddad no segundo turno de 2018: 55.13% and 44.87%.

“Efeito Dilma Rousseff”

Outro ponto a ser Considerado é o episódio Dilma Rousseff (PT). Presidente foi eleita com quietidade em 2010, aproveitando os 87% de aprovação do governo Lula, mas sofreu para bater Aécio Neves (PSDB) em 2014 e acabou sofrendo impeachment dois anos mais tarde.

O objetivo do novo Presidente, portanto, é buscar alguém que possua apoio popular, mas também tato político e aprovação de outras frentes para se manter no poder.

Estrategia traçada

De acordo com informações do UOL portal, Lula teria sinalizado a aliados que a proposta é “lançar” diversos presidenciáveis ​​​​no próximos anos e ver como esses nomes se destacam.

About Presidente teria alertado pessoas proximas de que:

Alguns possíveis presidenciáveis ​​couple 2026 series:

  • Geraldo Alckmin

  • Simone Tebet

  • Fernando Haddad

  • Flavio Dino

  • Rui Costa

  • Marina Silva

  • Camila Santana

  • Wellington Dias

Geraldo Alckmin (PSB), Vice President and Minister for Desenvolvimento, Indústria e Comércio

Ex-adversário, Geraldo Alckmin (PSB) é Considerado um dos factores mais valides para a criação de uma frente ampla, que embalou a vitória de Lula no ano passado. Ele tem fácil acesso entre empresários e setores mais conservatores, mas pouco appealo popular. Prova disso é a derrota at the eleição presidencial de 2006 para o próprio Lula.

Simone Tebet (MDB), Minister for the Planejamento

Simone Tebet (MDB) passou de uma senadora menos conhecida a terceira colocada da última eleição presidencial após se destacar, Principalmente, nose of the debate. Também foi peça-chave na eleição de Lula, com seu apoio no segundo turno, e tem fácil acesso entre setores conservatores and agronegócio, ma sua agenda difere bastante da proposta pelo atual Presidente.

Fernando Haddad (PT), Minister of Fazenda

Fernando Haddad (PT) is Lula’s favorite for a successor on esquerda. Possui conhecimento tecnico e intellectual foi prefeito de Sao Paulo de 2013 and 2016, mas tem pouco apoio popular e vem de derrotas consecutivas em 2016 (Prefeitura de São Paulo), 2018 (Presidência da República) and 2022 (Governo de São Paulo).

Flávio Dino (PSB), Minister of Justiça e Segurança Publica

Former governor to Maranhao, assumiu um Ministério valide. É carismático e goza de prestígio em seu estado, mas tem pouca projeção nacional. Uma possível candidatura passaria pelo destaque obtido à frente da Justiça e Segurança Publica.

Rui Costa (PT), Minister-Chief of Casa Civil

Former governor da Bahia, fez o PT se estabelecer como maior potência politica no estado e chegou a ser cogitado para concorrer à presidência em 2018. Tem a Confiança de Lula e, como Haddad, bastante conhecimento politico e teórico, mas esbarra na falta de projeção nacional.

Marina Silva (Rede), Minister to Meio Ambiente

Marina Silva (Rede) tem fácil acesso a áreas mais conservatories e mais progressistas eo conhecimento de quem já foi candidata à presidência três vezes (2010, 2014 and 2018). No entanto, tem contra si as derrotas nos três pleitos, sem sequer chegar ao segundo turno, ea ruptura com o PT.

Please correct in the forums

Nomes como os dos ministros Camilo Santana (Educação) e Wellington Dias (Desenvolvimento Social) correm por forums. Ambos são filiados ao PT e têm prestígio no partido e em suas regiões, mas carecem de projeção nacional edependeriam de uma atuação de destaque em suas pastas para ganhar esse apoio popular.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *